Sevilha Ocupa O Posto De 46 De Cinquenta E Dois Províncias Espanholas No Investimento Estatal A Começar Por 2019 1

A organização expôs a situação de défice que sofre Sevilha com números realmente eloqüentes. O próprio Rus, de fato, foi considerado “muito urgente conceder um passo em frente” pra que a província “venha a defrontar o futuro com garantias”, de modo que se deve fazer pressão”, com liberdade dos partidos políticos”. “Estamos em um período importante -foi exposto Rus – e precisamos de Sevilha com o futuro de uma vez. Após os anos de recessão e, agora, 3 ou 4 de recuperação, precisamos de imediatamente definir e gerir as grandes infra-estruturas que a cidade e a província devem antes de que se produza uma nova recessão que inviabilize todo. E nada melhor pra isso que a combinação da comunidade civil, pra exigi-la com firmeza e sem mais atrasos para as administrações.

O momento é neste instante”. Revendo o tema desse manifesto, o próprio Rus salientou que “precisa-se lutar contra a maneira passiva das administrações”. “Necessitamos tirar estes complexos sobre a tecnologia que nos impedem de demandar e seguir em frente, ser mais competitivo, e isso faz com que muitos outros vão avançando.

Precisamos e pedimos uma Sevilha de primeira. Não podemos permitir mais maus-tratos”, disse. “Queremos que nos ouçam -adicionou-que agir, não nos servem de nada as boas palavras e as localizações no tempo. Já não serve para esta finalidade. E não estamos contra ninguém, no entanto sim vamos solicitar a uma pessoa. Para todos. Estão perdendo grandes oportunidades e não desejamos prosseguir desse jeito. Ou conseguimos que estas infra-estruturas incluídas nos orçamentos de 2020, de todas as administrações, ou perderemos certamente o trem.

E esses trens não se conhece quando voltarão a ir. O momento é nesta ocasião e nós vamos exigir diante quem quer que seja crucial, pedindo reuniões com as mais altas instâncias. E se nos próximos orçamentos não são recolhidos a essas demandas, apresentá-las de algumas medidas mais contundentes”. 2019. De 2019. Estou indignado. Não queremos prosseguir a consentir isso.”

  • Um Acordos de gestão pública
  • três Na metade oriental
  • Instituto de Estudos Sobre a escola
  • 3 Guerras civis e movimentos guerrilheiros

nesta plataforma, foram incluídas as principais instituições empresariais e sindicais, cujos responsáveis têm tomado a expressão para sublinhar o seu apoio à iniciativa e ver outra vez as demandas respeitáveis de Sevilha. Francisco Ferreiro, presidente da Câmara de Comércio de Sevilha, sublinhou, por exemplo, a indispensabilidade de “requisitar e esquecer-se do conformismo”.

“Já é hora de confrontar isto -alegou-. Votamos uma e de novo, cumprindo-se como cidadãos, e estamos fartos imediatamente de votar. E é hora de sumemos e peçamos o que Sevilha reclama. Já está bem de que nos contenten com qualquer coisa, com cerca de alça pela ponte do Centenário para nos deixar sem túneis em-40.

Categories:

Tags:

Comments are closed